fbpx
EnglishPortuguese
office, keyboard, desk-381228.jpg

A DGS quer empresas a promover a saúde mental e o IPPC quer ajudar

A Direção Geral da Saúde (DGS) quer que as organizações promovam a saúde mental dos seus trabalhadores, uma estratégia que vai ao encontro da missão do IPPC.

Num guia técnico apresentado esta terça-feira, intitulado Vigilância da Saúde dos Trabalhadores Expostos a Fatores de Risco Psicossocial, podem ler-se um “conjunto de medidas que podem ser adotadas pelas empresas, como a atribuição de incentivos, por exemplo, através do aumento da hora de almoço, a realização de ações e programas de promoção da saúde sobre diversos temas como técnicas de relaxamento, atividade física regular, posturas no local de trabalho, estratégias para equilíbrio trabalho/família, entre outros”, como refere o Jornal de Notícias.

O mesmo pede que se “introduzam interrupções e pausas regulares ao longo da jornada de trabalho, adaptem a carga de trabalho às capacidades individuais do trabalhador e assegurem que os objetivos definidos são justos.”

Um serviço personalizado focado na saúde mental

Do lado do IPPC, tentamos alertar para o facto de que a situação pandémica agravou situações que por si só já necessitariam de atenção, reação e ação por parte das entidades patronais. Muitos trabalhadores já sofriam (e sofrem) de stress negativo, ansiedade e burnout mesmo sem as consequências da pandemia, que agravam muitas dessas situações.

Assim, deixamos o repto para nos contactar em prol de uma melhor saúde mental pública. Caso seja responsável por uma organização ou departamento, o IPPC pode ajudar traçando um programa de promoção de saúde mental e bem-estar geral.

Para entrar em contacto connosco para saber mais sobre como podemos ajudar a promover a saúde mental, envie e-mail para ippc@ippc.pt.

Partilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email