fbpx
EnglishPortuguese
home office, person, work-4996834.jpg

O Mindfulness como meio para atingir a plenitude profissional

Este artigo surge a propósito da abertura de inscrições do workshop Programa de Redução de Stress baseado em Mindfulness; o nome importa e é por aqui que queremos começar a abordar, para o efeito deste texto, a estreita relação entre mindfulness, stress e satisfação ou plenitude profissional.

O stress é habitualmente conotado como negativo, e é esse significado que abordamos, pois é o stress negativo que queremos melhorar; contudo, existe também um lado do stress que é positivo para a nossa vida. Falamos do distress, ou stress negativo, quando os níveis de stress levam a um estado de sofrimento emocional caracterizado por sintomas de depressão e ansiedade, por vezes associados a queixas somáticas, tais como dores de cabeça, cansaço, dificuldades de concentração, problemas de sono, dores musculares, entre outros. Por outro lado, o eustress, ou stress positivo, é aquele que nos ajuda a manter a concentração no objetivo a atingir, com um estado de alerta e de foco optimal.

Todos nós já vivenciámos situações de stress no local de trabalho. Apesar de não serem bem-vindas, o stress faz parte do quotidiano, com períodos mais e menos intensos. O stress negativo no local de trabalho, quando por tempo prolongado, pode levar a bournout e a assentismo no trabalho, o que se traduz em custos, diretos ou indiretos, para as organizações. Técnicas para reduzir o stress também já todos ouvimos, mas o que lhe propomos com o MBSR é uma redução de stress (daí o nome do programa) de forma muito específica: recorrendo ao mindfulness.

O que é o mindfulness?

Antes de percebermos melhor essa relação, importa compreender o que é o mindfulness per se. Comecemos pela tradução do nome: a mais comum é Atenção Plena. Recorrendo a vários sites, livros e artigos científicos, a maioria das definições apontam para o mesmo: Mindfulness é prestar atenção intencionalmente, tanto nas atividades diárias como experiências de lazer ou de trabalho, sem julgamentos e focando-se no presente – esta parte é importante.

O mindfulness permite aumentar a capacidade de resiliência e de gestão do stress. Ao “estarmos a viver no agora”, isto é, conscientes e focados no presente, as preocupações de futuro ou passado serão reduzidas, tendo como objetivo a não interferência de forma negativa no nosso estado anímico.

O que é que o mindfulness não é?

Além do que é, também impera perceber o que não é. Por exemplo, é comum confundir-se com a meditação. O ‘estar no presente’ pode entender-se como um estado meditativo não guiado. Apesar de alguns pontos se cruzarem, o objetivo desta prática não é “esvaziar” a cabeça nem deixar de pensar. Aliás, nesse aspeto difere bastante, uma vez que o objetivo do mindfulness passa por prestar atenção às sensações físicas, aos pensamentos e às emoções, de modo a entendê-las de forma mais clara, nunca fazendo julgamentos, “desculpas” ou “invenções” que por vezes dizemos a nós próprias.

O que se pretende com a prática de mindfulness é que a pessoa não se preocupa com o passado ou o futuro – focando-se sobretudo no presente. 

Mindfulness e o local de trabalho

Vários estudos indicam que o recurso ao mindfulness é um método comprovado para redução de stress laboral. De resto, num momento em que a incerteza sobre o local físico de trabalho é grande, tornando-se mais um foco de preocupação e, por conseguinte, stress, o mindfulness apresenta-se como ferramenta simples para uso no dia-a-dia ainda mais importante.

Um trabalhador que coloque em prática o “mindfulness” foca-se na informação que tem perante si, e se pensamentos negativos surgem em vez de se preocupar ou assumir esses pensamentos em relação a tarefas a realizar – observa-se e absorve apenas essa informação primeiro, sem julgar nem extrapolar. 

O mesmo acontecerá nas relações pessoais/profissionais no local de trabalho, procurando não assumir segundas interpretações das interações e focando-se apenas no que está a sentir no momento.

Os resultados do estudo “Mindfulness-Based Stress Reduction (MBSR) for Psychological Distress among Nurses: A Systematic Review” (Ghawadra et al., 2018) demonstra que para os profissionais de saúde há vantagens significativas em praticar mindfulness. Redução de ansiedade, distress e melhor controlo de situações que originem depressão são algumas das mais-valias.

Benefícios da prática de Atenção Plena

Entre as várias melhorias que se podem esperar com a prática contínua de mindfulness, estão:

⦁ Redução do nível de stress e ansiedade;

⦁ Melhoria do sistema imunológico;

⦁ Mais clareza mental;

⦁ Mais criatividade;

⦁ Aumento da Resiliência;

⦁ Melhoria da qualidade nos relacionamentos e na liderança;

⦁ Menor Autocrítica;

⦁ Melhoria no processo de tomada de decisões;

⦁ Melhoria da capacidade de lidar com problemas;

⦁ Maior foco e atenção;

⦁ Maior estabilidade emocional.

Com a prática do MBSR também aumenta a capacidade de demonstrar empatia e solidariedade e, consequentemente, houve melhoria do quadro clínico geral.  É isso mesmo que o estudo Mindfulness-based stress reduction for healthy individuals: A meta-analysis (Khoury et al., 2015) comprovou: “[…] Além disso, houve uma forte e positiva correlação entre as alterações dos níveis de atenção plena/solidariedade e as alterações nos resultados clínicos.”

Se achou este tema interessante, não perca a oportunidade de fazer o workshop MBSR Programa de Redução de Stress baseado em Mindfulness

Partilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email