A propósito do imperdível workshop de Kathrin Stauffer em Portugal, de 22 a 24 de novembro no Porto, partilhamos convosco a sua visão do que é este trabalho da psicoterapia corporal.

A psicoterapia corporal considera os seres humanos como um todo integrando corpo, alma, mente e espírito. Somente se essas quatro partes trabalharem em conjunto, elas formarão uma pessoa totalmente viva, tão grande (no sentido de unidade) quanto possível. A psicoterapia corporal visa ajudar as pessoas a alcançarem esse ‘todo’, cada um como ser único, à sua maneira.

Há um conto de Grimm, ‘Os músicos da cidade de Bremen’, que captura essa ideia em uma imagem. O corpo é descrito como um burro, como o cavalo de batalha em que confiamos para funcionar sem reclamar. A alma é descrita como um cão fiel que tem a capacidade de ‘farejar’ o que é bom para nós. A mente é descrita como um gato inteligente e independente. O espírito é descrito como um galo de fogo que pode ver muito à frente e prever o tempo. Esta história também nos diz o que acontece se os quatro são separados uns dos outros e comprometem a sua liberdade, deixando-se usar e explorar: O burro fica cansado e fraco. O cão perde a capacidade de caçar pelo cheiro. O gato prefere apenas sentar-se no quente e sonhar acordado. E o galo vende-se e faz previsões que acha que agradarão ao seu empregador.

Esta é uma representação realista do que acontece se deixarmos de funcionar como uma unidade e dependermos dos outros, em vez de assumirmos a responsabilidade por nós mesmos. Os nossos corpos ficam stressados, cansados e doentes, os nossos sentimentos ficam entorpecidos e deixam de saber “caçar” o que precisamos, as nossas mentes começam a perder o contacto com o mundo real e a viver em fantasia, e os nossos espíritos valorizam agradar aos outros mais do que continuar na nossa verdade.

A história ainda nos diz que os animais se perdem num bosque escuro e nesse lugar sombrio e perdido, recuperam a capacidade de funcionar como uma unidade, cada animal de acordo com a sua natureza, e juntos formam um todo que é muito mais do que a soma de suas partes.

Esse é o tipo de trabalho que a psicoterapia corporal pode realizar. Muitos de nós têm capacidade de abandonar a dependência, embora às vezes seja bom ter ajuda para analisar o que nos está impedido. Quando começamos a perder-nos nos lugares escuros de um mundo assustador, é bom ter um terapeuta que possa ajudar. Talvez precisemos de alguém para ver a luz à distância. Ou talvez precisemos de alguém para nos ajudar a permanecer fiéis a quem somos, em vez de vender para o próximo ladrão que aparecer. Ou podemos querer ajudar a encontrar uma maneira de reunir o nosso corpo, alma, mente e espírito na ordem certa, para que possamos reivindicar o nosso ‘lar’, qualquer que seja.”

Kathrin Stauffer, PhD é Psicoterapeuta Corporal Integrativa pelo UKCP, nasceu e foi educada na Suíça. Originalmente formada em bioquímica, foi-se interessando cada vez mais em descrever o organismo humano de um ponto de vista subjetivo, e não objetivo, e, assim formou-se como psicoterapeuta corporal no Chiron Centre em Londres e no Cambridge Personal Development Center (agora Cambridge Body Psychotherapy Center).

Ensinou Anatomia e Fisiologia em várias instituições, incluindo a London School of Bodynamic Psychotherapy e aconselhamento na Hills Road 6th Form College, dando formação ocasional no Gestalt Centre London.

É ex-presidente da Associação Chiron de Psicoterapeutas Corporais e atual Presidente do Conselho de Associações Nacionais da Associação Europeia de Psicoterapia Corporal. É também membro da Association of Bodynamic Massage Therapists, The Relational School e EMDR Association UK and Ireland.

O seu livro, Anatomy & Physiology for Psychotherapists: Connecting Body & Soul, foi publicado por W.W. Norton em setembro de 2010.

Categorias: IPPC

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *